Em comemoração aos 249 anos de Mogi Mirim, comemorados no dia 22 de outubro deste ano, a Lyra Mojimiriana fará mais uma grande homenagem ao município. No dia 25, às 20h, a Orquestra Sinfônica Lyra Mojimiriana fará um concerto no Centro Cultural de Mogi Mirim. A entrada é franca.

Apesar de gratuito, os interessados em acompanhar o espetáculo terão que garantir seus lugares, entrando no site https://goo.gl/DXNSjT e escolhendo suas poltronas. Essa é uma forma de organizar as retiradas e oferecer mais comodidade para quem não tem tempo para se deslocar até um ponto físico para retirar seu ingresso.

No repertório da Orquestra Sinfônica, os músicos executarão trechos orquestrais da ópera “Carmen”, de Bizet, “Vozes da Primavera” (J. Strauss) e “Habanera” (Graham Dickson-Place).

Além da Orquestra, outros grupos da Lyra farão uma participação mais do que especial: os músicos da Camerata de Cordas e alunos da Orquestrinha também participarão da homenagem. Victor Gomes Lessa e Dailton Lopes, respectivamente, são os responsáveis pelos grupos.

“Mogi Mirim respira Cultura e no mês do seu aniversário não poderia ser diferente. Por isso, estamos trazendo mais uma vez a nossa Orquestra, que nasceu aqui na cidade e que tem o maior prazer de tocar perto da nossa gente. Escolhemos um repertório bem bacana, que o público normalmente gosta. Vai ser especial”, conta o maestro Carlos Lima, que assina a direção artística da instituição e rege a Orquestra.

O espetáculo da Lyra Mojimiriana acontecerá quase uma semana depois da vinda da Orquestra de Cordas Bachiana Filarmônica e do maestro João Carlos Martins, no dia 19 de outubro, que também será gratuito. “Isso é ótimo. A população terá dois grandes concertos para acompanhar neste mês. Mogi Mirim merece”, finaliza Lima.

  • CARMEM

A ópera, cujos trechos orquestrais serão apresentados pela Lyra Mojimiriana, possui histórias curiosas. O caráter transgressor da protagonista, Carmem (que dá nome à ópera), provocou severas críticas em sua estreia, em março de 1875. A aclamação popular só aconteceu em outubro daquele ano, quando foi encenada em Viena, sob os aplausos de nomes como Brahms, Wagner, Tchaikovsky e Nietzsche.

Porém, Bizet, que havia morrido em junho, não pôde ver o sucesso da sua obra. Foi apresentada no Brasil pela primeira vez em 1881, no Teatro D. Pedro II, do Rio de Janeiro. Em setembro de 1913, houve a primeira apresentação da ópera no Theatro Municipal, cantada em italiano. Tornou-se uma das mais populares do Municipal carioca.

  • SOBRE A LYRA MOJIMIRIANA

Mantendo a finalidade de inclusão social através do ensino de música, a Banda Musical Lyra Mojimiriana é referência nacional e internacional neste quesito. Foi fundada em 10 de agosto de 1985, em Mogi Mirim, no interior do Estado de São Paulo (a 160 quilômetros da capital), ganhando personalidade jurídica em 1988. Durante as mais de três décadas de atuação, já formou centenas de músicos e despertou em milhares de pessoas o interesse para a música instrumental.

A entidade desenvolve o trabalho de iniciação musical (ou musicalização), de aprendizado do instrumento até as formações mais complexas, como banda e orquestra, despertando o interesse, especialmente, das classes menos favorecidas pela música e descobrindo talentos. Em um trabalho árduo, a Lyra promove a difusão da música não só em Mogi Mirim, mas também em outras cidades do Brasil e do mundo, através de suas apresentações e ações, rompendo as mais diversas barreiras.

Tem como parceiros, através das leis de incentivo, o Ministério da Cultura e a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, além de empresas como Itaú, Renovias, Grupo Guaçu, Tenneco, Balestro, Sogefi Group, Direção Cultura e Prefeitura de Mogi Mirim (Secretaria de Educação e Secretaria de Cultura e Turismo).

Comente via Facebook 😉