O ano é novo e a vontade de fazer coisas diferentes pulsa nas veias dos alunos e professores da rede. Que tal começar as metas de 2018 com uma alimentação mais saudável cultivando a sua própria horta em casa? É possível plantar temperos, ervas aromáticas e pequenas folhagens em espaços reduzidos, e até alguns tipos de frutas, em vasos maiores. O processo é bastante simples e pode ser colocado em prática já.

Confira abaixo algumas dicas extraídas do livro “Sabores da Horta, do Plantio ao Prato”, elaborado pela Codeagro (Cooperativismo e Associativismo da Coordenadoria dos Agronegócios, da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo). Ou, se preferir, faça o download da publicação aqui.

1. Como iniciar

Você pode utilizar um vaso ou também outros tipos de recipientes, principalmente os recicláveis, como garrafa pet, por exemplo. Em recipientes de plástico, faça pequenos furos com o auxílio de uma tesoura.

Preencha o fundo com pedrinhas, pedaços pequenos de tijolo ou argolo. Em seguida, para melhor filtragem, coloque um pedaço de feltro, areia ou fibra de coco. Preencha com terra vegetal, encontrada em casas de jardinagem, ou terra de solo comum, enriquecida com nutrientes orgânicos, como húmus de minhoca ou produtos de compostagem. Coloque a muda e complete com a terra.

2. Locais e cuidados adequados

Escolha um ambiente iluminado e que receba sol em pelos menos um dos períodos do dia (manhã ou tarde). Se isso não for possível, escolha um local que receba luz constante.

Não há regras fixas para regar as plantas. O importante é manter a terra sempre úmida e fazer a poda somente quando os temperos ou hortaliças estiverem muito grandes. Também não é necessário mudar a terra com o passar do tempo. Porém, se as raízes crescerem muito e ultrapassarem os limites do vaso, é aconselhável podar as raízes, também.

3. O que plantar

Temperos como o coentro, orégano, salsinha, hortelã, cebolinha e sálvia são os produtos ideais de serem plantados nesta época do ano, em que o calor é mais ameno e o frio é menos intenso.

Cozinhar com temperos e ervas aromáticas frescos e naturais torna os alimentos mais saudáveis e saborosos. Também é possível plantar hortaliças de pequeno porte, como alface, chicória, rúcula, e vegetais de raízes pequenas, como o rabanete. Para as frutas, como morangos e melão, é necessário um vaso maior, de pelo menos 5 litros.

4. Mais sabor, menos sal

Ter produtos naturais sempre à mão é uma das principais vantagens de quem tem uma horta em casa. Além de mais saudável, cozinhar com temperos naturais reduz o uso do sal, ingrediente que traz riscos de hipertensão e outras doenças, se consumido em demasia.

 

Comente via Facebook 😉