A Secretaria Municipal de Cultura de Mogi Guaçu não vai mais receber uma verba de R$ 300 mil que já estava garantida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. O recurso havia sido liberado no dia 15 de dezembro, mas a pasta municipal não conseguiu cumprir o prazo para apresentação da documentação necessária, que teria de ser entregue até o dia 19.

As informações são do jornal Gazeta Guaçuana. De acordo com a publicação, a verba era ‘carimbada’, ou seja, somente poderia ser utilizada para a aquisição de equipamentos pela própria Secretaria de Cultura da cidade. Sem apresentar o plano de trabalho para comprovar a destinação dos recursos, o município acabou ficando sem a verba, que retornou aos cofres públicos estaduais. Não há garantia de que a verba seja novamente destinada à cidade em 2018.

O dinheiro seria utilizado para auxiliar a Prefeitura a instalar o ar condicionado no Teatro Tupec do Centro Cultural – a ausência do equipamento tem sido motivo de muitas reclamações dos espectadores e até de artistas que se apresentam no local. Embora o investimento necessário seja maior que o valor do recurso, os R$ 300 mil poderiam ser utilizados como aporte dentro do plano de melhorar a ventilação do espaço.

Verba seria utilizada em melhorias no Centro Cultural (Divulgação)

O secretário municipal de Cultura de Mogi Guaçu, Luiz Carlos Ferreira, justificou a perda do recurso, atribuindo o problema ao curto prazo para a elaboração de novos projetos, orçamentos e plano de trabalho, conforme exigência do Manual de Convênios. “Ficou impossível apresentar a documentação prevista diante do curto prazo para as providências cabíveis. Infelizmente, fomos notificados através de e-mail na sexta-feira dia 15 de dezembro, às 13h06, para apresentar documentação para tramitação da emenda parlamentar. Toda a documentação deveria ser entregue na Secretaria de Cultura do Estado até às 16h30 do dia 19 de dezembro. Espaço curto de tempo”, argumentou o secretário.

O secretário afirmou que o município está pleiteando outra verba que contempla a reforma do prédio do Centro Cultural e inclui, também, a instalação do ar condicionado no teatro. “Estamos pleiteando junto à Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania, protocolado no dia 13 de dezembro de 2017, em trâmite para liberação. Isso para que não se digam por aí que a Cultura está abandonada”, disse Ferreira ao jornal, sem detalhar os valores do projeto.

Comente via Facebook 😉